Segurança no investimento

O Investimento em plantações não só permite um investimento rentável, como também oferece, como diferença do resto dos produtos financeiros, uma segurança no próprio investimento. A rentabilidade mantem-se constante, e no caso de necessidade, a terra mantém sempre o seu valor, podendo alterar assim a própria cultura.

Rápida Capitalização e uma alta rentabilidade

A partir do segundo ano desde a plantação já existe a primeira colheita com o sistema em Sebe, cobrindo assim o custos anuais da exploração. No terceiro ano a cultura entra em plena produção, podendo chegar aos 1500 kg e 2000 kg de azeite/ha/ano, dependendo sempre da qualidade da terra e clima. Entre o ano 6 e 7 a recuperação total do investimento é atingida.

Poucos Produtores

A Cultura do Olival tem como clima preferencial o clima Mediterrâneo, caracterizado por invernos suaves e verões longos cálidos e secos.

O olival no Mundo:

No mundo as zonas em que a cultura do olival é viável e produtiva são escassas. Em quase todas as zonas a cultura do olival fez-se de forma tradicional produzindo uma quantidade de azeite muito a baixo da necessidade mundial.

Aumento de procura Mundial

O consumo de azeite a nível mundial é muito baixo comparando com o resto de óleos vegetais, só 2 % dos óleos consumidos a nível mundial é de oliveira, comprado com uns 35 % de palma, 27% de soja, 15 % de colza ou 9 % de Girassol.

Produção de óleos vegetais no mundo:

O azeite virgem extra tem muitos benefícios para o corpo humano e os consumidores estão a começar a conhecer e apreciar essas propriedades. A confirmação por parte da OMS de que o óleo de Palma, o mais consumido no mundo, têm propriedades prejudiciais para a saúde, faz com que a procura do azeite  extra virgem tenha ainda um longo caminho pela frente, estando a aumentar significativamente.

Países como India, China e Japão que até agora não consumiam Azeite, estão a começar a faze-lo.

Cultura Mecanizada

Permite reduzir a quantidade de mão de obra necessária para a gestão e manutenção. Reduz consideravelmente os custos de exploração, como por exemplo o de colheita que se situa entre os 2 e os 5 cêntimos de euro por quilo de azeitona, dependendo da massa vegetal existente, kg de azeitona/ha e dificuldade de extração da azeitona á arvore.

Preço em Alta

O aumento da procura mundial, unido ás baixas produções dos últimos anos, faz com que os preços do azeite estejam a aumentar continuamente.

Evolução do preço médio, na origem, do azeite em espanha:

Fuente: Fundación del Olivar y POOLred España